12/07/2013

Cultura confirma Conservatório Musical em Franca

Projeto da unidade prevê 400 vagas para ensino de música erudita e popular

imagem_destaque

Deputado Roberto Engler e secretário Marcelo Mattos

Reunião realizada na manhã da última quarta-feira (10), na Secretaria Estadual da Cultura, em São Paulo, definiu que Franca terá um Conservatório Musical construído e mantido integralmente pelo Governo do Estado de São Paulo. O deputado estadual Roberto Engler (PSDB), que trabalha pelo conservatório desde 2006, se encontrou com o secretário de Cultura, Marcelo Mattos Araújo.


Com autorização do governador Geraldo Alckmin (PSDB), o prédio do conservatório será erguido na esquina das ruas Adib Augusto Salomão e Joaquim Coelho Freitas, no Jardim Santo Agostinho, e terá sua construção iniciada entre o fim deste ano e o início do ano que vem.

 
Há cerca de duas semanas, o terreno, que é do Governo do Estado e tem quatro mil metros quadrados de dimensão, foi repassado pela Secretaria Estadual de Educação para a Secretaria Estadual da Cultura.


“Desde o fim do ano passado, estou trabalhando para concluir essa transferência. Com a publicação do decreto que oficializou o repasse da área há poucos dias, foi possível tratar com o secretário Marcelo Mattos dos detalhes do Conservatório Musical de Franca”, revelou o deputado Roberto Engler.


Cumprindo acordo feito com o secretário de Cultura ainda em 2012, Engler inseriu, no Orçamento Estadual deste ano, verba de R$ 3 milhões para reforço dos investimentos da Secretaria da Cultura. “A ação prevista é a expansão de vagas para ensino musical e parte recursos vai para o projeto do prédio. O restante pode ser investido na obra ou ficar para o ano que vem, dependendo do cronograma”, explicou o parlamentar.


Com auxílio da equipe do Conservatório Musical de Tatuí, a Secretaria da Cultura está fechando o modelo da unidade de Franca, que, em seu pleno funcionamento, deve oferecer cerca de 400 vagas para ensino de música erudita e popular. 


O custo do prédio e dos equipamentos do conservatório ainda não foi definitivamente calculado. “É importante ressaltar que será um prédio construído para a finalidade do ensino musical e, portanto, completamente projetado para isso. Nem mesmo em Tatuí há uma estrutura como a que teremos aqui em Franca”, frisou Engler. A estimativa de manutenção do pólo é estimada em mais de R$ 4 milhões anuais.

 

 

EXPERIÊNCIA INÉDITA
O Conservatório Musical de Franca será uma unidade do Conservatório Dramático e Musical Doutor Carlos de Campos, que, hoje, funciona apenas em Tatuí, com uma pequena extensão em São José do Rio Pardo. “É a primeira grande iniciativa de ampliação de ensino musical promovida pelo Governo do Estado de São Paulo e Franca será contemplada com essa ação pioneira”, afirmou o deputado Roberto Engler.


A Secretaria Estadual da Cultura trabalha com um planejamento regional para a unidade, por meio do qual todo o Nordeste do Estado de São Paulo teria Franca como pólo de referência em ensino musical no nível de Conservatório. “Os planos são audaciosos”, finalizou Engler.