02/05/2013

Sertãozinho: presidente de sindicato agradece duplicação

Roberto Engler

Elio A. Cândido enviou carta elogiando empenho pela duplicação da Maurílio Biagi

 

02/05/2013 - O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sertãozinho, Elio Antonio Cândido, agradeceu, ao deputado estadual Roberto Engler (PSDB), pelo trabalho de viabilização da duplicação dos 9,7 quilômetros da Rodovia Maurílio Biagi (SPA-343, da SP-322), entre Sertãozinho e Pontal. A manifestação ocorreu pessoalmente, no domingo (28), durante a Festa do Trabalhador, e foi oficializada por meio de carta.
Na correspondência, Elio Cândido ressalta os reiterados acidentes trágicos ocorridos naquela que ficou conhecida regionalmente como a “rodovia da morte” e partilha da alegria da conquista da obra, que já foi autorizada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e depende apenas de licença ambiental para ser licitada.
“Quero cumprimentá-lo (deputado Roberto Engler), parabenizando pelo seu grande empenho e conquista da duplicação da rodovia Maurílio Biagi, conhecida pelos trágicos acidentes como ‘rodovia da morte’. (...) Quero, em nome dos trabalhadores metalúrgicos de Sertãozinho e Pontal, desejar que o senhor continue tendo êxito nos seus propósitos, como foi vitorioso na busca dessa tão esperada solução que venha atender a nossa comunidade”, diz trecho do documento.
O custo da duplicação é de R$ 48,7 milhões e deve ser arcado por meio de financiamento internacional, com confirmação do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) de que a obra está autorizada e será realizada.
A informação foi obtida em audiência com o superintendente do departamento, Clodoaldo Pelissioni, da qual participaram o deputado Roberto Engler, o vice-prefeito de Sertãozinho, Valter Almussa (PSB), a vice-prefeita de Pontal, Dionísia Galvão (MD), o vereador de Sertãozinho, Márcio Leite (MD), o vereador pontalense, Leandro Gasqui (PSDB), e a coordenadora do Movimento Acorda Pontal, Rosa Maria Munhoz.
Os prazos médios dos trâmites necessários para a concorrência pública permitem dizer que, se não houver imprevistos, a obra deve ser iniciada ainda em 2013 e concluída até o fim de 2014.