11/04/2013

Audiência no DER deve discutir obras para Morro Agudo

Roberto Engler

Nova ponte na estrada para Viradouro é um dos temas a serem tratados em SP

 

11/04/2013 - Três demandas viárias de Morro Agudo devem ser objeto de audiência a ser realizada em São Paulo, dentro de 20 dias. No DER (Departamento de Estradas de Rodagem), devem ser discutidas a construção de uma nova ponte na vicinal que liga a cidade a Viradouro, a abertura de uma avenida paralela à Rodovia Altino Arantes e a conclusão do anel viário.
O deputado estadual Roberto Engler (PSDB), o prefeito Amauri Benedetti (PDT), a vereadora Juliana da Floricultura (PV), o secretário municipal de Serviços Urbanos, Transportes e Obras Públicas, Luiz Antonio Cabral Júnior, e o empresário Flávio Bueno de Camargo têm discutido estes assuntos na Diretoria Regional do departamento há alguns meses.
Quatro encontros diferentes já ocorreram em Ribeirão Preto. “Agora é hora de levarmos os subsídios colhidos e construídos ao longo dessas reuniões a São Paulo, em busca de uma autorização para as melhorias ou de orientações conclusiva da melhor forma de obtê-las”, afirmou o deputado Roberto Engler.
A construção de uma nova ponte sobre o Rio Pardo, entre Morro Agudo e Viradouro, é influenciada por outros detalhes ligados ao trajeto da Rodovia Vicinal Professor Orlando Diniz Junqueira (em Viradouro, Rodovia Vicinal Durval Marçal Vieira).
A complexidade da obra leva em conta o melhor ponto do rio para uma nova ligação e o desvio necessário no trajeto da estrada para viabilizá-la. A Prefeitura de Morro Agudo está colaborando com o DER no sentido de aperfeiçoar o projeto da melhor maneira possível.
“Desde abril de 2011, tenho discutido este assunto com o DER e, nos últimos meses, as conversas se intensificaram. Além disso, casos recentes de acidentes e de necessidade de manutenção pedem que voltemos a solicitar alternativas que melhorem a condição da ponte ou mesmo permitam a construção de uma nova”, disse Engler.
Além de uma nova ponte, a abertura de uma avenida pavimentada, com aproximadamente 1,5 km de extensão, paralelamente à Rodovia Altino Arantes e interligando a Avenida João Borgato a várias empresas é outro pedido de Morro Agudo.
O acesso às empresas daquela região atualmente ocorre pela estrada e a nova via permitiria mais segurança para cerca de duzentos funcionários. Além disso, a nova avenida facilitaria o desenvolvimento do município naquela região, com estrutura suficiente para manter as iniciativas de geração de empregos já existente e incentivo à instalação de novas empresas.
Morro Agudo ainda reivindica a conclusão de seu anel viário. Restam 950 metros a pavimentar para que todas as rodovias e vicinais próximas ao município sejam interligadas, eliminando o tráfego de caminhões, em especial os da indústria canavieira, dentro da cidade.
O prefeito Amauri Benedetti esteve ontem (10), no gabinete do deputado Roberto Engler, em São Paulo, acompanhado do secretário Luiz Antonio Cabral Júnior. Os três voltaram a falar das obras viárias. “Vamos levar todos os que estão atuando por essas melhorias ao DER e esperamos obter sucesso nas solicitações”, revelou Engler.

 

ENTIDADES RECEBEM RECURSOS
A Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e a Nucleal (Núcleo Assistencial Espírita André Luiz) de Morro Agudo receberam verbas estaduais intermediadas pelo deputado Roberto Engler depois de pedidos da vereadora Juliana da Floricultura e do empresário Flávio Bueno de Camargo.
A Apae vai investir R$ 60 mil na compra de um ônibus. O veículo atual tem décadas de uso e o novo será 24 anos mais novo. A aquisição contribuirá para a segurança e o conforto dos alunos.
A Nucleal recebeu R$ 40 mil para a compra de equipamentos para a lavanderia da entidade. Outra entidade da cidade que deve receber R$ 40 mil em até 20 dias é a Instituição Rosa Filho.
Os convênios entre o Estado e as três entidades foram assinados no fim do ano passado. “É um capítulo a mais de uma trajetória que marca o nosso tipo de atuação, o apoio às entidades assistenciais que executam um trabalho sério e voltado para o bem das pessoas”, afirmou Engler.