13/03/2013

Estado propõe cogestão para a Santa Casa de Franca

Roberto Engler

Secretaria de Saúde se compromete a suprir déficit operacional do hospital

 

13/03/2013 - Durante audiência realizada ontem (12), em São Paulo, a Secretaria Estadual de Saúde propôs uma cogestão para gerir a Santa Casa de Franca. A administração seria formada com representantes da própria pasta, da Prefeitura e do hospital. A cogestão seria uma transição para a estadualização definitiva da Santa Casa.
O secretário estadual de Saúde, Giovanni Guido Cerri, afirmou que o Governo do Estado está disposto a garantir o funcionamento do hospital, sem cortes de atendimento, suprindo o déficit operacional mensal da Santa Casa. Com o déficit operacional mensal sanado, o foco passaria a ser a grande dívida que a Santa Casa acumulou ao longo de décadas.
“O secretário está disposto a complementar em cerca de 60% os repasses recebidos via SUS (Sistema Único de Saúde), do Governo Federal. Ou seja, para cada R$ 1 oriundo do sistema o Estado agregará R$ 0,60”, disse o deputado Roberto Engler (PSDB), que participou do encontro.  A complementação dos repasses do SUS retroagiria até janeiro deste ano.
O prefeito Alexandre Ferreira (PSDB) foi encarregado de apresentar a proposta de cogestão a dirigentes da Santa Casa hoje (13). Uma reunião está agendada paras as 14 horas.
A audiência de ontem (12) durou cerca de duas horas. Teve a participação do deputado estadual Roberto Engler, do secretário Giovanni Cerri, do secretário-adjunto José Manoel de Camargo Teixeira, do prefeito Alexandre Ferreira, do promotor de Justiça e curador da Santa Casa, Eduardo Tozzi, do coordenador de regiões de Saúde, Affonso Viviani, da secretária municipal de Saúde, Rosane Moscardini, e da dirigente regional de Saúde, Adriana Ruzene, entre outros.