28/02/2013

Governo do Estado estuda melhorias no trevo de Itirapuã

Roberto Engler

Obras no acesso à cidade e rotatória na altura do Condomínio Águas Claras são outras demandas
 

 

28/02/2013 - Em audiência no DER (Departamento de Estradas de Rodagem), o deputado estadual Roberto Engler (PSDB), o prefeito de Itirapuã, Rui Gonçalves (PP), e os vereadores Zé Reis (PSDB), Edvaldo Takashi Matsumoto (PP) e Eldivo Barbosa da Silva, o Didi (PTB), solicitaram melhorias para o trevo da cidade a partir da Rodovia Ronan Rocha. O pedido será estudado pelo departamento e deve ser levado à Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo).
O assunto foi tratado com o superintendente do DER, Clodoaldo Pelissioni, na última terça-feira (26). A intenção é que se implante um trevo fechado que propicie mais segurança aos motoristas. O dispositivo está situado em trecho concessionado da Ronan Rocha e, portanto, as intervenções teriam de ser custeadas pela empresa que administra a estrada.
“O DER vai estudar uma boa solução para melhorar a segurança na conversão dos veículos e vai elaborar um projeto. Depois disso, vamos levar o assunto à Artesp, que é o órgão habilitado para tocar o processo junto à concessionária”, explicou Engler.
O número de veículos que utilizam o trevo de Itirapuã inclui não somente motoristas que deixam ou se dirigem à cidade, mas também quem vai para cidades mineiras, especialmente São Sebastião do Paraíso.

 

ROTATÓRIA E ACESSO
Na audiência com o superintendente do DER, o deputado Roberto Engler e a comitiva de Itirapuã aproveitaram para solicitar outras duas medidas importantes para o município: melhorias no acesso ao Condomínio Águas Claras, próximo à divisa com Capetinga, também na Rodovia Ronan Rocha, e a revitalização do acesso à cidade a partir do trevo de entrada da cidade, trajeto de aproximadamente um quilômetro.
No caso do condomínio, reconhecido como bairro urbano e com grande número de moradores, há a sugestão da implantação de uma rotatória fechada. Em relação ao acesso, o alargamento da via e um dispositivo de conversão para a Rodovia dos Agricultores, que vai para Minas Gerais, seriam alternativas.
“Essas foram as ideias apresentadas, mas é claro que os técnicos do departamento vão elaborar e verificar a viabilidade disso. Quando o esboço das intervenções estiver concluído, voltaremos a discutir o assunto em busca autorização final para as obras”, revelou Engler