31/01/2013

Lei homenageia médico e ex-vereador Doutor Aníbal Vilela

Roberto Engler

Passarela da Ronan Rocha levará nome do médico e político

 

31/01/2013 - O médico e ex-vereador de Franca, Doutor Aníbal Vilela Moreira, será homenageado com a denominação da passarela localizada no quilômetro 31 da Rodovia Ronan Rocha, entre o Recanto Elimar e o Jardim Aeroporto I, em Franca. A lei 14.917, de autoria do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), colega de Aníbal na Câmara Municipal, na década de 1980, oficializou a denominação.
Engler manifestou sua satisfação em poder ser o autor da homenagem. “Conheci o Aníbal nos bancos da querida Torquato Caleiro, ele com dois anos a mais do que eu e o admirei por toda a vida. Aluno brilhante, fora de série, se formou e sempre foi um médico mais do que competente: humano, preocupado, atencioso”, afirmou.
O deputado falou da atuação de Aníbal como político. “Como vereador se destacou, com pronunciamentos profundos, proposições e iniciativas. Um dos melhores vereadores que eu já vi”, revelou.
Relembrou, em especial, a dedicação ao próximo como característica da personalidade e da trajetória do homenageado. “Ele sempre teve um louvável e singular espírito de dedicação aos amigos e à sociedade. Lembro-me de uma conversa que tive com o então ministro da Saúde, José Serra, falando do Aníbal quando o descrevi como ‘um cidadão médico que só pensou o tempo todo nos outros, às vezes, sacrificando a si mesmo por isso’”, disse Engler.

 

BIOGRAFIA
Natural de Pedregulho, Aníbal Vilela Moreira mudou-se para Franca ainda jovem, para estudar. Posteriormente, se formou médico pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto. Sua vida como profissional é retratada por competência e dedicada a quem não tinha posses. São conhecidas suas ações de compra de medicamentos para pacientes que não tinham condições de aviarem suas receitas.
Casou-se em 1967, com Célia Barrancos Moreira. Tiveram um filho e uma neta, Ana Beatriz. No hospital onde atuava, conheceu um bebê abandonado pela mãe. Interessou-se pelo caso. Em 1970, adotou a criança. Ficou viúvo precocemente, em 1976, e, no ano seguinte, se casou novamente, com Regina Célia de Lima, com quem teve mais uma filha e mais dois netos.
Fez parte, como fisiologista, da comissão técnica da Associação Atlética Francana em 1977, ano da ascensão à primeira divisão.
Como político, disputou o cargo de prefeito na década de 1976, obtendo expressiva votação. Foi vereador entre 1983 e 1988.
Faleceu aos 70 anos, em setembro de 2011.