29/10/2012

Assinado contrato para recape da SP 332

Roberto Engler

Obras se estenderão por 12 kms e incluem pavimentação dos acostamentos

 

29/10/2012 - O contrato para recape de 11,9 quilômetros da SP 332 - Rodovia Padre Donizetti foi assinado e a autorização para início das obras foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo de sábado (27). Com intermediação do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), depois de pedido do vereador de Santa Rosa de Viterbo, Guilherme Felizardo (PV), o Governo do Estado vai investir R$ 12 milhões no trecho. Além da recuperação do asfalto, os acostamentos serão pavimentados.
As obras vão se estender do entroncamento com a SP 253 - Conde Francisco Matarazzo até a divisa com a diretoria regional do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) em Rio Claro. Em março deste ano, Engler havia anunciado, depois de reunião com o superintendente do DER, que ainda em 2012 a rodovia receberia melhorias.
O vereador Guilherme Felizardo visitou o canteiro de obras que já está montado há alguns dias e viu de perto o início dos trabalhos. Segundo informações colhidas por ele, em cerca de seis meses as obras estarão prontas. “Além do recape e da melhoria dos acostamentos, teremos novos acessos, por meio de rotatórias, a Nhumirim e à Minasçúcar”, revela o vereador.
A Rodovia Padre Donizetti deve receber mais investimentos em breve. Serão aproximadamente 41 quilômetros de melhorias no total, até Santa Cruz das Palmeiras, passando por Tambaú. O trecho restante está dividido em dois lotes de licitação que devem ter novos andamentos no início de novembro.
O deputado estadual Roberto Engler ainda trabalha para viabilizar obras na SP 253 - Conde Francisco Matarazzo, entre a cidade e a Rodovia Anhanguera, passando por São Simão. O projeto da obra está em fase final de revisão. As melhorias serão financiadas por meio de parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e o Banco Mundial.

 

UTILIDADE PÚBLICA PARA AIDESA
Também no Diário Oficial de sábado (27), foi publicada a lei 14.885, que concede utilidade pública à Aidesa (Associação de Integração dos Deficientes de Santa Rosa de Viterbo). A norma é resultado do projeto de lei 1072/2011, apresentado pelo deputado estadual Roberto Engler (PSDB) e aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.
O título de utilidade pública estadual, além de reconhecer a idoneidade da entidade, permite algumas isenções fiscais estaduais e, em conjunto com a utilidade pública federal, a isenção da quota patronal do INSS, hoje 20% sobre a remuneração dos empregados. “Foi um projeto que teve uma tramitação relativamente demorada, mas enfim podemos comemorar essa conquista”, diz Engler.