13/06/2012

Audiência discute incentivo fiscal à Apab

Roberto Engler

Projetos de basquetebol podem contar com recursos de impostos estaduais

 

13/06/2012 - Representantes da Apab (Associação de Pais e Amigos do Basquete) discutiram hoje (13), com o secretário estadual de Esportes, Lazer e Turismo, Benedito Fernandes, formas de viabilizar apoio financeiro por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte para a associação. A Guarani já manifestou apoio em ceder parte do recolhimento de seus impostos para projetos esportivos na área do basquetebol feminino.
A audiência ocorreu em São Paulo, pela manhã, e foi intermediada pelo deputado estadual Roberto Engler (PSDB) e pelo vereador Guilherme Ávila (PSDB). Pela Apab, participaram os diretores Adiolar Santiago Júnior, Jesus Antonio de Oliveira e João Bosco da Silva.
O secretário se comprometeu a colaborar com a entidade barretense nos últimos acertos para viabilizar a inclusão dos projetos da associação dentro dos programas da secretaria. Essa inclusão significa que parte dos impostos estaduais que serão recolhidos da empresa parceira será revertida para as ações da Apab.
Segundo Benedito Fernandes, dentro de aproximadamente 15 dias, haverá uma previsão sobre quando será aberto o período de inscrições para o programa. “Avisarei o deputado Roberto Engler e a associação para que, tão logo inicie o prazo, os projetos de Barretos sejam protocolados. Isso vai acelerar a tramitação e a possível aprovação”, disse o secretário.
A carta de anuência já enviada pela Guarani à Apab dando conta da intenção da empresa de ser parceira em pelo menos dois projetos voltados para o basquete, nas categorias sub-15 e sub-17 anos, é um ponto positivo para que a associação obtenha sucesso em seus planos.
“Esse é um trunfo importante, pelo que nos foi explicado, processos que já tenham a concordância de um parceiro são priorizados no momento da avaliação por parte da secretaria”, explicou Engler. “O balanço geral da reunião foi muito positivo e estou otimista em relação ao êxito de nossa solicitação”, avaliou o vereador Guilherme Ávila.