24/04/2012

Alckmin anuncia redução do ICMS do calçado

Roberto Engler

Alíquota sobre produção cai de 12% para 7% 

 

24/04/2012 - Em visita a Franca ontem (23), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou a redução da alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), de 12% para 7%, para a produção de calçados no estado de São Paulo.
A assinatura do decreto das reduções foi assinado no Senai, na companhia do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), que fez parte da comitiva do governador. “É uma rara iniciativa que demonstra a dimensão do entendimento que o governador tem da ação de fomento que o Governo pode ter. Reduzir impostos vai significar queda de preço para o consumidor e, principalmente, geração de emprego e renda. Franca e o setor calçadista agradecem!”, disse Engler.
“Todo o setor do couro e do calçado, o que inclui bolsas, cintos e carteiras, está sendo beneficiado. Essa redução é importante para podermos crescer, conquistar mais mercado e gerar mais empregos e oportunidades”, disse o governador Alckmin.
O Governo do Estado ainda reduziu o ICMS para a compra por atacado feita por varejistas (comerciantes de calçados), de 18% para 12%. A compra no varejo (consumidor final) permanece taxada em 18%.
Em 2004, o mesmo governador Geraldo Alckmin já havia reduzido o ICMS para a indústria de 18% para 12%. “Essa é uma reivindicação que remonta ao período do Governo Mário Covas. O governador Alckmin já demonstrou sua consideração pelos apelos do setor há oito anos e, agora, repete essa ação”, afirmou o deputado Roberto Engler.

 

INAUGURAÇÕES
Ainda no Senai, Alckmin fez a entrega de duas obras em Franca: a construção da nova quadra Poliesportiva e Vestiários do Colégio Agrícola – Etec Professor Carmelino Corrêa Júnior, e o do Quarto Distrito Policial.
A obra no Colégio Agrícola teve participação fundamental do deputado Roberto Engler junto ao Centro Paula Souza, órgão que administra as Escolas Técnicas do estado de São Paulo. Cerca de R$ 800 mil foram investidos na obra.
A nova quadra, coberta, tem dois vestiários e pequeno palco para apresentações, o que a transforma, na verdade, num espaço de múltiplo uso. A obra foi uma meta perseguida por Engler desde 2009 e se trata da última cobertura de quadra de escolas públicas estaduais em Franca.