20/04/2012

Falta de sinalização na Portinari deve ter solução em maio

Roberto Engler

Empresa que executará os serviços está em fase final de contratação

 

20/04/2012 - Segundo informações do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) deve resolver a o problema de falta de sinalização do trecho compreendido entre os quilômetros 420 e 429 da Rodovia Cândido Portinari dentro de 45 dias. Os serviços dependem da contratação de empresa especializada no serviço.
O trajeto a ser sinalizado foi recapeado e só conta com a faixa central para a orientação dos motoristas. Pautado por manifestações de motoristas de toda a região que utilizam a rodovia e também por parte da Imprensa de Franca, Engler cobrou do DER as ações necessárias para a solução do problema.
A Diretoria Regional do departamento está finalizando a contratação da empresa que ficará responsável por promover a sinalização não só deste trecho como de outros em toda a região. “A previsão é que em maio esse processo de contratação esteja finalizado e este trecho da Cândido Portinari será priorizado”, afirma o deputado.

 

DUPLICAÇÃO
A duplicação da Rodovia Cândido Portinari entre Franca e Jeriquara, com recape, terceiras faixas e pavimentação de acostamentos até Rifaina, está em fase de elaboração de projeto. A etapa antecede a licitação da obra, que, segundo previsões do DER, deve ser aberta até o fim deste ano.
Duas empresas já contratadas pelo departamento estão elaborando o projeto executivo e o estudo de impacto ambiental da obra. “Uma comparação que sempre faço para facilitar o entendimento é com a construção de uma casa. Antes de erguer a casa, a gente tem de elaborar a planta. Com a obra é a mesma coisa. Antes da duplicação, é preciso fazer o projeto”, diz o deputado Roberto Engler.
Estimativas extraoficiais dão conta de que mais de R$ 100 milhões devem ser investidos nessa obra. “Sem dúvida, é a principal demanda viária da região, o que justifica o investimento. Temos de agradecer o governador Geraldo Alckmin pelo atendimento de um pedido que tem anos de trabalho e de insistência”, avalia Engler.