05/04/2012

Santa Casa de São Simão assina convênio para ter R$ 50 mil

Roberto Engler

Dinheiro será utilizado na aquisição de equipamentos
 
05/04/2012 - O provedor da Santa Casa de São Simão, Armando Benedito de Almeida, esteve em São Paulo na tarde de ontem (4) para a assinatura de convênio para liberação de R$ 50 mil em recursos estaduais para o hospital. A verba é resultado do trabalho do deputado estadual Roberto Engler (PSDB) em parceria com o vereador Eduardo Pretel (PSDB) e será utilizada na aquisição de equipamentos.
No ano passado, Engler já havia trabalho pela liberação de R$ 80 mil para a Santa Casa, recursos para custeio da unidade. “Vamos escrevendo capítulos sucessivos na atuação junto às entidades e à Santa Casa. Essa é uma marca do nosso trabalho, a parceria com as instituições de Saúde e Assistência Social”, afirma o deputado.
A dupla Engler e Pretel têm conseguido alguns benefícios para entidades de São Simão. O Asilo São Vicente de Paulo, a Casa da Criança Raio de Luz e o Serviço Social de Bento Quirino foram beneficiados com recursos conseguidos pelos dois no ano passado. Reformas nas escolas estaduais Agenor Medeiros, também em Bento Quirino, e Capitão Virgílio Garcia (Caviga) são outras melhorias. 
Outra liberação para obras no Serviço Social de Bento Quirino, no valor de R$ 40 mil, está em andamento dentro do Governo do Estado.
 
 
TEATRO MUNICIPAL
Outra liberação de verba estadual para São Simão que deve ocorrer em breve beneficiará o Teatro Municipal da cidade. Depois de pedido da suplente de vereador Cidinha de Mello (PMDB), o deputado Roberto Engler solicitou a liberação de R$ 60 mil para a aquisição de equipamentos para o espaço cultural.
Assim como os recursos do Serviço Social de Bento Quirino, o repasse está em fase de formulação de convênio. “Essa é etapa de documentação que precede a assinatura e a liberação do dinheiro. Estamos acompanhando o processo dentro das secretarias para que, dentro de poucos dias, possamos comemorar o sucesso de outros pedidos em benefício de São Simão”, diz Engler.