20/04/2021

Aprovado projeto que busca evitar perdas de merenda escolar

Datas de validade dos produtos usados nas refeições devem ter novo padrão

imagem_destaque

Deputado Roberto Engler, autor da proposta

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nesta terça-feira (20), o projeto de lei 331/2016, de autoria do deputado estadual Roberto Engler (PSB), que obriga fornecedores de merenda escolar ao Governo do Estado a padronizarem, de forma clara, a data de validade dos produtos. A ideia é evitar desperdício.

De acordo com o projeto de lei, que segue agora para sanção do governador João Doria (PSDB), a data de validade deve ser estampada na maior face lateral de cada caixa, de maneira a ocupar no mínimo metade desse espaço. 

A proposta é baseada em apontamento feito pela Udemo (Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo). 

“Os diretores, supervisores e demais especialistas da Educação conhecem bem a realidade da gestão das unidades escolares e o que fizemos não foi nada mais do que exercer a função de ouvir e ser o meio de concretizar essa medida”, revela o deputado Roberto Engler.

"Sugestão da Udemo, realização do deputado Roberto Engler e vitória de todos aqueles que tomam a merenda no dia a dia das escolas estaduais", ressalta o presidente da Udemo, professor Chico Poli.

A armazenagem dos suprimentos usados na merenda nem sempre tem a estrutura física adequada para o acompanhamento dos estoques. Com os prazos de expiração dos produtos em evidência e seguindo uma mesma maneira de identificação, o controle das despensas fica facilitado e a chance de perdas se reduz.


Foto: Maurício Garcia / Alesp