01/05/2019

Maio Amarelo: crianças dão recado sobre violência no trânsito

Deputado Roberto Engler pretende oficializar o movimento em São Paulo

imagem_destaque

Fragmento de peça gráfica da campanha Maio Amarelo de 2019

Neste ano, o alerta do Maio Amarelo vem das crianças. A campanha, liderada no Brasil pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, chama a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Em 2019, com o tema “Me ouça”, a mensagem parte dos pequenos para os adultos.


A ideia é incentivar que os adultos ouçam o conselho dado por uma criança, que com sua ingenuidade e inexperiência perante a vida, tem uma percepção e absorção do que é certo e errado com mais eficácia, sem filtros.


“Uma escolha mais do que acertada. Como educador, sei que as crianças assimilam a mensagem da campanha de forma muito mais fácil, se tornando adultos mais conscientes. Além disso, disseminam a informação junto aos adultos. Mais do que isso, há ainda o apelo emocional do recado vindo das crianças”, disse o deputado Roberto Engler (PSB).


O parlamentar é o autor do projeto de lei 844/2014, que oficializa o Maio Amarelo no âmbito do estado de São Paulo e está pronto ir a votação no plenário da Assembleia Legislativa. Assina ainda outra proposta, que se encaixa exatamente na versão do movimento para 2019: o projeto de lei 280/2016, que cria a campanha Maio Amarelo na Escola. 


“Temos o projeto global, para o envolvimento do Governo do Estado de forma prática no Maio Amarelo, e temos o específico para as escolas, que pretende promover a conscientização entre crianças e jovens”, explica Roberto Engler.


Os dois projetos de lei já concluíram sua tramitação pelas comissões temáticas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e estão prontos para votação.



SOBRE O MAIO AMARELO

O Movimento Maio Amarelo surgiu mundialmente em 2011, quando a ONU (Organização das Nações Unidas) estabeleceu a atual década como a década de ações para segurança no trânsito. “Já temos iniciativas importantes ocorrendo no mês de maio e envolver o Governo na campanha busca fortalecê-la”, diz o deputado Roberto Engler.


O Maio Amarelo é um movimento similar a outros, como o Outubro Rosa (em prol do combate ao câncer de mama) e o Novembro Azul (a favor do combate ao câncer de próstata e já oficializado em São Paulo pela lei 15.430, de autoria do próprio deputado Roberto Engler), que alcançam grande sucesso em suas ações. 


A escolha da cor remete ao semáforo, em que o amarelo significa atenção. 



*NÚMEROS

Segundo dados da ONU, 1,2 milhão de pessoas morrem em acidentes de trânsito a cada ano. Somente no Brasil, segundo os dados mais recentes da Organização Mundial de Saúde, foram 37 mil vítimas fatais em 2016. O País tem um pacto com a ONU para reduzir esse número de mortes para no máximo 22 mil, até 2020.


O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, atrás somente da Índia, China, Estados Unidos e Rússia. Além desses, Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito estão entre os países de trânsito mais violento do planeta. Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito no mundo. 


Além dos mortos, acidentes de trânsito resultam em mais de 50 milhões de feridos a cada ano. No Brasil, mais de 60% dos leitos hospitalares do Sistema Único de Saúde e 50 % das vagas em centros cirúrgicos são ocupados por vítimas de acidentes de trânsito. Segundo o Observatório de Segurança Viária, os acidentes no trânsito resultam em custos anuais de R$ 52 bilhões.



*Com informações da Agência Brasil