14/03/2018

Publicado projeto que amplia reajuste de diretores e supervisores

PLC iguala aumento das classes de suporte pedagógico ao dos professores

Foi publicado no Diário Oficial de hoje (14), o PLC 08/2018, que amplia para 7% o aumento dos salários de diretores e supervisores da Rede Estadual de Educação. A proposta encaminhada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) formaliza negociação liderada pelo deputado estadual Roberto Engler (PSDB).

O PLC 08/2018 iguala o reajuste das classes de suporte do Magistério ao concedido aos professores, por meio do PLC 01/2018, aprovado ontem (13) pela Assembleia Legislativa. “É uma correção que buscou dar tratamento igual aos diversos cargos do Magistério, incluindo as classes de suporte pedagógico e, acima de tudo, preservando a carreira”, disse o deputado Roberto Engler.

Ao longo das últimas três semanas, o parlamentar atuou dentro da Assembleia Legislativa e junto à Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão para que o reajuste inicialmente estipulado em 3,5% pudesse ser dobrado e igualado ao que foi concedido aos professores, por meio do PLC 01/2018. 

O trabalho do deputado estadual Roberto Engler foi feito em conjunto com representantes da Udemo (Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo) e da Apase (Sindicato dos Supervisores de Ensino do Magistério Oficial no Estado de São Paulo), e com apoio do líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Barros Munhoz (PSDB).

O acordo para que determinou o envio do PLC 08/2018 foi selado em reunião realizada há uma semana, na Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão. Roberto Engler e Barros Munhoz, os representantes da Udemo, Chico Poli e Volmer Pianca, e as lideranças da Apase, Rosângela Ferini Vargas Chede e Aparecida Antônia Demambro, se reuniram com o secretário Marcos Monteiro. 


PAULA SOUZA
De acordo com a negociação feita com o Governo, o PLC 08/2018 deveria contemplar diretores e supervisores da Rede Estadual de Educação e também diretores de Etecs e Fatecs, além de assistentes de supervisão. O texto da proposta não incluiu os profissionais do Centro Paula Souza. Por isso, o Executivo deve enviar um aditivo ao projeto de lei, corrigindo essa falta.

“Todo o diálogo desenvolvido ao longo dos últimos dias previa que os profissionais do Centro Paula Souza também fizessem parte do conjunto de servidores que passarão a contar com os 7%. Essa correção deve ocorrer em breve. Da mesma forma, acreditamos que o PLC 08/2018 seja aprovado em breve pela Assembleia”, disse o deputado estadual Roberto Engler.

Tanto os reajustes previstos no PLC 01/2018, aprovado ontem (13),  quanto a ampliação para os diretores e supervisores constantes no PLC 08/2018 serão pagos retroativamente a 1º de fevereiro.