22/02/2018

Roberto Engler cobra solução para falta de medicamentos

Deputado espera medidas que resolvam o problema definitivamente

O deputado estadual Roberto Engler (PSDB) tem solicitado medidas que solucionem o problema da falta dos medicamentos na Farmácia de Medicamentos de Alto Custo do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Franca. Ao longo dos últimos dias a Secretaria Estadual de Saúde tomou medidas paliativas em relação ao problema, mas o parlamentar aguarda soluções definitivas.

São vários os relatos de pacientes que procuram a farmácia em Franca e não têm encontrado os remédios de que necessitam. O deputado Roberto Engler solicitou uma audiência com a Coordenadoria de Assistência Farmacêutica da Secretaria Estadual da Saúde, para tratar do tema.

“Não apenas na nossa região como em outras várias partes do estado, há problemas flagrantes de falta de medicamentos oferecidos regularmente pela farmácia e também de falta de recursos para a compra dos medicamentos obtidos por meio de ações judiciais. No ano passado tratamos dessa questão com a Coordenadoria de Assistência Farmacêutica e queremos voltar ter essa conversa para esclarecer as razões do problema e obter uma perspectiva de solução”, afirmou Roberto Engler.

Informações obtidas pelo parlamentar junto à secretaria dão conta de que a pasta liberou R$ 1 milhão para o cumprimento de ordens judiciais. Além disso, nesta sexta-feira (23), um lote de novos medicamentos deve chegar a Franca, a fim de amenizar a falta dos itens que deveriam estar disponíveis para a população. No total, a farmácia deveria disponibilizar 208 remédios.

Ainda assim, Roberto Engler espera que essas providências tomadas recentemente não parem por aí e que o fornecimento dos medicamentos seja regularizado. “O paciente tem direito e, mais do que isso, necessita do remédio. Por isso, esperamos que o atendimento seja normalizado”, disse o parlamentar.

A farmácia de alto custo do DRS de Franca oferece regularmente medicamentos à população de Aramina, Buritizal, Cristais Paulista, Franca, Guará, Igarapava, Ipuã, Itirapuã, Ituverava, Jeriquara, Miguelópolis, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Restinga, Ribeirão Corrente, Rifaina, Sales Oliveira, São Joaquim da Barra e São José da Bela Vista. São drogas recomendadas para pacientes com doenças crônicas ou para tratamentos com duração média e custos elevados.

Uma parte dos medicamentos é adquirida pelo Governo Federal e repassada ao estado. Outra é adquirida diretamente pela Secretaria Estadual de Saúde, com reembolso por parte do Governo Federal. E há, ainda, uma terceira parcela, adquirida pelo Governo do Estado com dinheiro do próprio Tesouro Estadual.