01/12/2017

Luteria do Guri em Franca deve funcionar em fevereiro

Intermediado pelo deputado Roberto Engler, projeto tem parceria da Lasep

imagem_destaque

Alessandra Costa, Artur Miranda e Roberto Engler

O Projeto Guri, em parceria com a Lasep (Liga de Assistência Social e Educação Popular), vai implantar uma Oficina de Luteria, curso que ensina a reparar e construir instrumentos musicais, em Franca. A oficina deve ser inaugurada no começo de 2018 e os primeiros alunos devem iniciar suas aulas em fevereiro.

A Luteria foi uma conquista confirmada pelo deputado estadual Roberto Engler (PSDB) junto ao Projeto Guri, em 2014, mas, diante da falta de parceiros, não foi implantada desde então. “Não houve avanços por parte da Prefeitura. Foi quando passamos a tentar outras parcerias de entidades. A Lasep se interessou e está demonstrando todo o apoio necessário”, revela o parlamentar. 

Roberto Engler recebeu a diretora-executiva da Associação Amigos do Projeto Guri, Alessandra Fernandez Alves da Costa, e o diretor administrativo-financeiro, Artur Miranda, em seu Gabinete na manhã de quarta-feira (29) e tratou do tema. 

O interesse da Lasep em ser parceira na implantação da Luteria do Projeto Guri em Franca foi essencial para a viabilização do projeto. A entidade está concluindo as obras do imóvel que vai abrigar a Luteria, no Centro, e vai arcar ainda com os custos de manutenção da oficina (energia elétrica, água, telefone, internet e correios). Ao Projeto Guri, caberão os gastos com os recursos humanos (professores, monitores, funcionários), o projeto pedagógico, equipamentos e insumos.

O processo seletivo para contratação dos profissionais que vão atuar na Luteria deve ocorrer no começo do ano que vem. Interessados já podem acessar o site do Projeto Guri e se cadastrar na seção Trabalhe Conosco. No fim de janeiro, as matrículas para os alunos devem ser abertas. 

Dezoito alunos devem iniciar o curso no ano que vem. Os interessados devem ter entre 14 e 18 anos. Os futuros luthiers estarão aptos a fabricar e consertar instrumentos de cordas (violino ou violão). O curso deve ter duração de dois anos.

“É uma formação que demanda uma evolução gradual e acompanhada diretamente pelo professor. Por isso, as turmas possuem um número reduzido de alunos”, pondera o deputado estadual Roberto Engler.

A oficina de Luteria possibilita aos alunos adquirir mais conhecimentos sobre o processo de construção e manutenção dos instrumentos e funciona, também, como capacitação que permite aos guris ingressar em cursos profissionalizantes na área.

Atualmente, o Projeto Guri tem outras duas luterias funcionando no interior do estado de São Paulo, nas cidades de Itapeva e Ouro Verde.