20/09/2017

CDHU se dispõe a construir ao menos 500 moradias em Franca

Investimento depende de área a ser cedida pela Prefeitura

imagem_destaque

Adérmis Marini, Roberto Engler, Aguinaldo Lopes Quintana, Marco Garcia e Kaká

A CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), órgão da Secretaria Estadual da Habitação, sinaliza que pode construir ao menos 500 unidades habitacionais em Franca. O investimento depende do oferecimento, por parte da Prefeitura de Franca, de terreno que possa receber as moradias. O assunto foi discutido na manhã de hoje (20), em São Paulo.

O deputado estadual Roberto Engler (PSDB), o presidente da Câmara Municipal de Franca, Marco Garcia (PPS), e os vereadores Adérmis Marini (PSDB) e Carlos César Arcolino, o Kaká (PSDB), se reuniram com o diretor técnico da CDHU, Aguinaldo Lopes Quintana Neto, e com o superintendente de obras do interior, engenheiro Antônio Carlos Trevisani.

A construção de moradias em Franca seria possível com recursos estaduais do Orçamento da companhia para 2018, desde que os trâmites necessários para cessão do terreno fossem cumpridos rapidamente. Estima-se que, para a construção de 500 unidades, seja necessária a disponibilização de uma área de ao menos 30 mil metros quadrados.

A concretização de uma parceria é alternativa favorável para atender a demanda por moradias da população de baixa renda de Franca, uma vez que mais de 90% das prestações mensais cobradas nos empreendimentos da CDHU variam entre os valores de R$ 150 e R$ 400 mensais, sem necessidade de nenhum tipo de adiantamento ou entrada por parte do mutuário. O valor das parcelas varia conforme a renda da família contemplada.

“É sabido que temos uma alta demanda por moradias em Franca e a possibilidade que o Governo do Estado de São Paulo oferece por meio da CDHU é ótima, porque garante a construção de habitações de qualidade com um preço realmente acessível, mesmo para aqueles que têm uma renda menor”, disse o deputado estadual Roberto Engler.

Os vereadores Adérmis, Kaká e Marco Garcia ficaram satisfeitos com o resultado da audiência realizada na capital e vão tentar convencer o prefeito de Franca, Gilson de Souza (DEM), a aceitar a proposta de parceria com a CDHU.

“As vantagens do modelo da CDHU são claras. Obtendo a resposta do prefeito Gilson de Souza de que o município se dispõe a oferecer a área necessária, poderemos avançar nas tratativas políticas necessárias para que Franca seja beneficia com essas moradias”, disse o vereador Adérmis Marini.