11/09/2017

Projeto dá nome de Amélio Barbosa a ponte na Ronan Rocha

Homenagem a fundador da Jussara é iniciativa do deputado Roberto Engler

O projeto de lei 728/2017, de autoria do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), pretende dar o nome de Doutor Amélio Rosa Barbosa à ponte localizada no km 18,8 da Rodovia Ronan Rocha, no município de Patrocínio Paulista. A proposta foi publicada no Diário Oficial do Estado e já iniciou tramitação pelas comissões de mérito da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

A ponte que deve receber o nome do médico, professor e empresário, fundador da Laticínios Jussara, está sendo remodelada com as intervenções para duplicação da Ronan Rocha entre Patrocínio Paulista e Itirapuã. Coincidentemente, a localização da obra é muito próxima à sede da empresa, que também fica em Patrocínio.

“É uma justa homenagem a uma pessoa que iniciou uma das mais bonitas histórias de empreendedorismo e sucesso da nossa região de Franca”, disse o deputado estadual Roberto Engler.

O projeto de lei será avaliado inicialmente pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação e, em seguida, pela Comissão de Transportes e Comunicações, a quem cabe deliberação conclusiva (sem necessidade de avaliação do plenário). 


BIOGRAFIA
Amélio Rosa Barbosa nasceu em Restinga, em 1918. Foi o segundo de cinco irmãos, filhos da Senhora Brasilina Rosa Barbosa, a Dona Fia, e do Senhor Odorico Barbosa. Formou-se médico pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Exerceu a Medicina em Franca, tendo sido presidente do Centro Médico da cidade em 1950, e foi também professor de Biologia no Instituto de Educação (hoje Escola Estadual) Torquato Caleiro.

Ao lado de seu irmão, Sebastião, Doutor Amélio Rosa Barbosa foi o principal idealizador da Laticínios Jussara, empresa fundada em 1954, com o financiamento da família e de um grupo de amigos. No ano seguinte, a empresa inicia a sua produção, na cidade de Franca, sob a presidência de Amélio.

Em 1960, casou-se com a recém-formada professora, Hilda Beatriz Silva, com quem teve seis filhos: Odorico Alexandre Barbosa (1961), Laércio Barbosa (1962), Ricardo Barbosa (1964), Raquel Barbosa (1965), Eduardo Barbosa (1968) e Amélio Rosa Barbosa Filho (1970). 

Com o falecimento de seus pais, Amélio e sua irmã Helena recebem a Jussara como sua parte na herança. Uma nova fase de desenvolvimento da Jussara se iniciava e exigiria mais da liderança e do empreendedorismo do Doutor Amélio Barbosa. Mas um acidente de carro no dia 5 de abril de 1970 viria a frustrar essa expectativa.

Então com 52 anos de idade, Doutor Amélio faleceu, a caminho do Clube de Campo de Franca. No veículo, além dele, estavam seus cinco filhos e sua esposa Hilda, que ficou gravemente ferida. 

Recuperada, Hilda ampliou sua participação societária na direção da Jussara e, desde então, junto com os filhos, construiu uma trajetória de sucesso para a empresa, realizando os planos desenhados por Doutor Amélio Rosa Barbosa durante sua vida.