28/06/2017

São José da Bela Vista solicita recursos para adutora

Plano é levar água do Ribeirão dos Buritis até nova Estação de Tratamento

imagem_destaque

Ricardo Borsari, Quinzinho, Benedito Braga e Roberto Engler

Em reunião na Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, na manhã de hoje (28), o deputado estadual Roberto Engler (PSDB) e o prefeito de São José da Bela Vista, Paulo Cesar Lopes do Nascimento, o Quinzinho (PSDB), solicitaram recursos estaduais para a construção de uma adutora que alimente a nova ETA (Estação de Tratamento de Água) da cidade.

Roberto Engler e Quinzinho foram recebidos em São Paulo, pelo secretário estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Benedito Braga, e pelo presidente do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Ricardo Borsari. “Tivemos as devidas orientações para que o pedido seja atendido por meio de recursos estaduais”, revelou o deputado estadual Roberto Engler.

No segundo semestre deste ano, São José da Bela Vista deve investir cerca de R$ 1,3 milhão na construção da nova Estação de Tratamento de Água. Cerca de noventa por cento dos recursos são provenientes do Governo Federal, por meio do Funasa (Fundação Nacional de Saúde), com contrapartida de cerca de 10 % desse valor por parte do município.

A adutora tem custo mínimo estimado em R$ 150 mil e é fundamental para completar o projeto da ETA, pois ela vai levar a água extraída do Ribeirão dos Buritis até a nova estação. A extensão da ligação é de aproximadamente um quilômetro.

O apoio do Governo do Estado para a construção da adutora deve ser possível por meio da aprovação do projeto de São José da Bela Vista no Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos).

“No próximo semestre, o fundo deve financiar novos investimentos na nossa região de Franca e vamos trabalhar ao longo dos próximos meses para que a demanda de São José da Bela Vista esteja entre eles”, explicou o deputado Roberto Engler.

Caso o caminho do Fehidro não seja produtivo, o secretário Benedito Braga e o superintendente do Daee, Ricardo Borsari, sinalizam que os recursos poderiam ser obtidos por meio do Programa Sanebase.

“Esse seria um plano B. Vamos buscar avançar pela proposta do Fehidro. Se houver algum imprevisto, temos outra possibilidade”, disse Roberto Engler. “Agradeço a atenção do secretário Benedito Braga e do amigo Ricardo Borsari, do Daee”, completou.