23/06/2017

Inscrições para 1878 vagas de diretor de escola começam em julho

Deputado estadual Roberto Engler foi decisivo para a realização do concurso

No próximo dia três de julho, serão abertas inscrições para interessados em ocupar uma das 1878 vagas disponíveis para diretor de escolas estaduais em São Paulo. A Secretaria Estadual de Educação publicou, no Diário Oficial de hoje (23), edital de concurso público para o cargo.


A atuação do deputado estadual Roberto Engler (PSDB) para a autorização e a realização do concurso foi essencial ao longo dos últimos anos. 


Municiado pela reivindicação de entidades do magistrado, especialmente a Udemo (Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo), o parlamentar buscou sensibilizar a Secretaria Estadual da Educação e o Palácio dos Bandeirantes sobre a importância do certame, por meio de reuniões, audiências e requerimentos.


"A publicação do edital nesta sexta-feira (23) significa a garantia final de que a batalha foi vencida. Uma batalha que tem um significado bem maior, que é o de fortalecer não o cargo de diretoria da escola, mas de fortalecer o processo de gestão das nossas escolas", disse o deputado estadual Roberto Engler.


"O diretor é a alma da escola. Essa é uma frase que repito constantemente. Sem garantias, sem vínculo com a unidade escolar, sem valorização, como pode o diretor ser um bom gestor e se esforçar para que todos os elementos de uma escola atuem com o seu melhor? O concurso é parte de um processo para valorizar a categoria", completou o parlamentar.


As inscrições para o processo seletivo vão do dia três ao dia 17 de julho e custam R$ 82,73. Para participar do concurso é preciso ter nível superior completo, com diploma de licenciatura plena em pedagogia ou diploma de pós-graduação na área de educação, além de ter no mínimo oito anos exercidos de magistério.


O exame será realizado no dia três de setembro e será composto por duas fases: prova objetivas com questões de múltipla escolha e análise de títulos e experiência profissional.


Os candidatos aprovados serão submetidos a curso específico de formação. Além disso, está previsto estágio probatório com duração de três anos. Ambos, curso e estágio, serão objeto de avaliação de desempenho.