29/05/2017

São Joaquim da Barra inaugura creche-escola

Obra contou com intermediação do deputado estadual Roberto Engler

imagem_destaque

Deputado Roberto Engler discursa durante inauguração

Foi inaugurada, na manhã do último sábado (27), a Creche Escola José Flora, em São Joaquim da Barra. A unidade vai atender crianças com até três anos de idade, moradoras do Alto da Barra e de bairros vizinhos. A entrega da obra foi parte da agenda de comemoração do aniversário de 119 anos da cidade e contou com a participação do deputado estadual Roberto Engler (PSDB).

Além do deputado Roberto Engler, o prefeito Marcelo Mian (PPS), o vice-prefeito Éder Tavares (PSDB), o presidente da Câmara Municipal, Hilário Rocha de Morais Júnior (PPS), os vereadores Cláudio Roberto Caridade, o Cheba (PSDB), e Tieta Melo (PSDB), a assessora municipal de Educação, Nilza Avezum, e o secretário estadual da Agricultura, Arnaldo Jardim, entre outras autoridades, participaram da inauguração.

Roberto Engler intermediou parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal de São Joaquim da Barra para a construção da creche-escola. O município cedeu o terreno e o Governo do Estado financiou as obras, avaliadas em cerca de R$ 1,7 milhão. 

“Esse é um programa que vem tendo enorme sucesso em todo o estado e aqui em São Joaquim da Barra não tem sido diferente. É muito bom saber que um amplo esforço de várias lideranças contou com o apoio do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para, agora sim, beneficiar diretamente a população”, disse o deputado estadual Roberto Engler.

O parlamentar trabalhou também por outra creche-escola recentemente inaugurada em São Joaquim da Barra: o Centro de Educação Infantil Joaquim Ponte Marques, no Bairro Boa Brisa. A unidade custou cerca de R$ 1,6 milhão, foi entregue em setembro do ano passado e também foi erguida por meio de parceria entre o município e o Governo do Estado. 


JOSÉ FLORA
José Flora, conhecido como Professor Lelé, nasceu em 1933, em São Joaquim da Barra. Filho de imigrantes italianos, foi escriturário no Banco Cruzeiro do Sul de São Paulo, antes de concluir o curso de Magistério na Escola Estadual Professora Genoveva Pinheiro Vieira de Vitta.

Casou-se com a também professora, Júlia Lara Soares, com quem teve cinco filhos, que, por sua vez, lhes deram dez netos. Três deles, infelizmente, nasceram somente depois da morte do avô, o mesmo acontecendo com uma bisneta.

Lecionou no Distrito de Pioneiros, município de Guará, e deu aulas na Escola Municipal da Fazenda Santa Inês, em São Joaquim da Barra. Em 1960, foi nomeado pela primeira vez para lecionar na Escola Estadual Adolfo Alfeu Ferrero (Grupo Escolar do Bairro Lapa), como professor substituto, onde trabalhou até 1964, quando, já concursado pelo Estado, ingressou como professor efetivo na cidade de Duplo Céu, perto de São José do Rio Preto.

Lecionou ainda em Sertãozinho até que, em 1965, retornou ao seu tão querido Grupo da Lapa. Ali, deu aulas por cerca de dez anos, até ser nomeado Diretor Assistente, cargo que ocupou até a sua aposentadoria.