02/12/2016

Roberto Engler quer melhorar o Ensino a alunos com deficiência

Tema foi discutido com o secretário estadual da Educação

imagem_destaque

Roberto Engler e José Renato Nalini

Em reunião com o secretário estadual de Educação, José Renato Nalini, o deputado estadual Roberto Engler (PSDB) solicitou que a pasta busque aprimorar a prática do PEI (Plano de Ensino Individualizado) dentro da Rede Estadual de Educação. O plano prevê que alunos com deficiência possam contar com abordagem pedagógica adequada às suas habilidades e às suas limitações.


Durante a conversa, ocorrida na terça-feira (29), Roberto Engler revelou que tomou conhecimento da importância desse tema depois de contato com representantes de entidades voltadas para as pessoas com deficiência, em especial o Movimento Crer para Ver, formado por pais e mães de pessoas com Síndrome de Down e outras deficiências intelectuais.


O assunto foi levantado quando da discussão de ações que possam fazer parte da Semana Estadual da Síndrome de Down, campanha criada por meio da lei 16.285, de autoria do próprio deputado, que tem como objetivo a compreensão da disfunção genética e a inclusão da pessoa com Síndrome de Down e que deve ser realizada a cada mês de março.


"O aluno precisa ter o seu processo didático devidamente pensado, respeitando as singularidades que ele apresenta. Cada estudante é único e, mesmo que a deficiência seja a mesma, a forma de ensino pode variar. É claro que esse processo não é simples e nem pode ser resolvido de uma hora para outra. Mas a preocupação em avançar nesse sentido deve ser constante", ressaltou o deputado Roberto Engler.


O próprio secretário José Renato Nalini reconheceu que, embora existente, ainda há muito a fazer para que o PEI seja devidamente implantado. Ele prometeu avaliar, junto a órgãos internos da secretaria, formas de atuar na questão.


O PEI é uma espécie de estudo pormenorizado das condições de aprendizagem do aluno com deficiência, elencando suas capacidades e seus desafios. Esse estudo envolve uma gama variada de informações da trajetória do aluno, a partir de relatos e mesmo de pareceres de profissionais de outras áreas, como a Saúde. A partir dessa avaliação, estratégias e metas de aprendizagem, socialização, comunicação podem ser estabelecidas, de modo a permitir a melhor maneira de promover a Educação desse aluno.