03/08/2016

Franca prepara projeto para ter unidade da Rede Lucy Montoro

Ideia, em estágio inicial, passa pela obtenção de área para receber o programa

imagem_destaque

Alfredo Machado, Roberto Engler, Amilcar Alarcon, Linamara Battistella, Tarciso Botto e Rudnei Denardi

Audiência realizada na tarde de segunda-feira (1º), em São Paulo, discutiu os primeiros passos de um projeto que permita a instalação de uma unidade da Rede de Reabilitação Lucy Montoro em Franca. A ideia, em estágio inicial, passa pela obtenção de área apropriada para receber o programa do Governo do Estado de São Paulo destinado a pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras.


O deputado estadual Roberto Engler (PSDB), o reitor do Centro Uni-Facef (Centro Universitário de Franca), Alfredo José Machado Neto, o empresário Tarciso Botto e o cafeicultor Amilcar Alarcon Pereira foram recebidos pela secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, e pelo chefe de gabinete Antonio Rudnei Denardi.


Alfredo, Tarciso e Amilcar representam um grupo de lideranças que tem se esforçado para que a cidade conte com a Rede de Reabilitação Lucy Montoro. Alguns fatores agregam chances reais à possibilidade de sucesso da ideia, entre eles a constatação de que a cidade e a região possuem demanda de pessoas que precisam de reabilitação e a recente instalação do curso de Medicina no Uni-Facef.


Várias etapas precedem a viabilização do projeto. Uma área na saída de Franca em direção a Ibiraci foi disponibilizada pela iniciativa privada para receber o instituto de reabilitação, no entanto a secretária Linamara Battistella ressaltou que o local ideal deve ser próximo de uma unidade hospitalar.


Alternativa discutida durante o encontro seria a utilização de área anexa ao complexo dos hospitais do Coração e do Câncer. Essa possibilidade será avaliada com a direção da Santa Casa de Franca nos próximos dias.


Ao mesmo tempo, com o auxílio de estudos já realizados e o apoio de técnicos da secretaria e de especialistas de outras unidades da Rede Lucy Montoro, um projeto de estrutura básica deve ser elaborado. Somente a partir dessa proposta será possível prever o investimento necessário para a eventual implantação do programa em Franca.


“A reunião marcou o início do que deve ser uma longa caminhada. Partimos da certeza de que Franca tem demanda que justifica a instalação de uma unidade da Rede de Reabilitação Lucy Montoro e isso é um argumento importante. Iniciando pela busca de um terreno apropriado, vamos vencer cada etapa até atingir o objetivo final”, disse o deputado estadual Roberto Engler.


O financiamento da construção de uma unidade da Rede de Reabilitação Lucy Montoro em Franca pode ser proveniente de diversas fontes, entre elas recursos da iniciativa privada, repasses do Governo do Estado e verbas obtidas por meio de programas do Ministério da Saúde financiados a partir de dedução fiscal. 



A REDE LUCY MONTORO*

Criada pelo Governo do estado de São Paulo em 2010, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro tem como objetivo proporcionar o melhor e mais avançado tratamento de reabilitação para pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras. 


A Rede realiza programas de reabilitação específicos, de acordo com as características de cada paciente. Os tratamentos são realizados por equipes multidisciplinares, composta por profissionais especializados em reabilitação, entre médicos fisiatras, enfermeiras, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, educadores físicos e fonoaudiólogos. 



*Com informações do site da Rede Lucy Montoro