25/07/2016

Inverno pede atenção à Saúde dos idosos

Doenças de vias respiratórias e hipotermia são os principais riscos

Durante o inverno o aumento de doenças como resfriado, gripe, rinite e sinusite são comuns. É preciso ter cuidados redobrados nesta época do ano, principalmente com os idosos que tem imunidade mais baixa e menor capacidade de regular a temperatura corporal.

De acordo com o geriatra do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) do Idoso, Marcelo Navalho Rodrigues da Cruz, os idosos são, por natureza, mais frágeis, com reservas funcionais mais baixas. "Por isso é preciso ter uma atenção maior com eles para prevenir infecções que são comuns nesta época do ano", afirma.

As doenças de vias respiratórias são as mais comuns nesta época do ano já que, devido às baixas temperaturas, as pessoas tendem a se aglomerar em locais fechados, fazendo com que o ar não circule. "Os idosos fazem parte do grupo de risco, por isso precisam estar sempre com a vacinação em dia. É importante que eles tomem a vacina da influenza anualmente e a antipneumocócica a cada cinco anos", reforça o geriatra.

Além das infecções, um dos principais riscos para os idosos é a hipotermia, que acontece quando a temperatura basal fica abaixo dos 35ºC e o corpo não consegue gerar calor. Os sintomas clássicos da hipotermia incluem calafrios, pele fria e pálida, pulsação lenta, dificuldade na respiração e lentidão nos movimentos.

"Quando se identifica a hipotermia, o ideal é agasalhar e aquecer o idoso e levá-lo imediatamente ao hospital devido ao risco elevado de arritmia, infarto e AVC, ou pelo fato da hipotermia poder representar o primeiro sinal de uma infecção", explica Navalho.

O geriatra alerta ainda para o fato de que no inverno aumenta a incidência de infartos e AVC justamente por conta das baixas temperaturas. 

Confira dicas para cuidar da saúde do idoso no inverno:
-Acompanhamento médico regular: doenças como hipertensão, diabetes e demais doenças crônicas devem estar sempre bem compensadas e ser acompanhadas de perto;
-Imunização: a carteira de vacinação do idoso deve estar sempre em dia;
-Estar sempre bem agasalhado e aquecido. É importante lavar agasalhos e cobertores antes de usá-los devido ao pó e ácaros que se acumulam nas roupas;
-Evitar locais muito aglomerados e fechados e manter os ambientes sempre ventilados;
-Manter uma alimentação saudável e balanceada, evitando o aumento de consumo de alimentos gordurosos;
-Hidratação é essencial: é importante beber muita água e manter a pele bem hidratada com o uso de hidratantes.


Com informações do Portal do Governo do Estado