07/06/2016

Ronan Rocha recebe obras de duplicação

Em trechos da estrada, já é possível identificar o esboço das novas pistas

imagem_destaque

Aos poucos, traçado de novas pistas vai aparecendo nas margens da Ronan Rocha

Quem transita pelos 9,5 quilômetros da Ronan Rocha entre Patrocínio Paulista e Itirapuã já pode conferir os primeiros passos para a duplicação da rodovia. O tempo chuvoso dos últimos dias não tem impedido operários e máquinas de trabalharem na estrada, que será duplicada com investimento de mais de R$ 71 milhões.

O trecho de duplicação da Ronan Rocha está compreendido entre os quilômetros 10,5 e 20. As intervenções têm duração prevista de 10 meses. Além da implantação de pista dupla, uma nova ponte será feita sobre o Rio Sapucaizinho e três importantes dispositivos melhorarão a segurança da via, em especial no acesso ao município de Itirapuã (altura do quilômetro 11).

“Essa é uma obra importante não apenas para Patrocínio e Itirapuã, mas também para Franca e toda a região. E é claro que saber que estamos vencendo as últimas etapas que restam para que ela se realize é ótimo, até porque é algo que a população aguardou por muitos anos”, disse o deputado estadual Roberto Engler, que trabalha pela duplicação da Ronan Rocha há cerca de 20 anos.

O investimento na rodovia está sendo realizado pela concessionária que a administra, com fiscalização e gerenciamento da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), órgão do Governo do Estado de São Paulo. Em abril, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) esteve em Itirapuã para dar início oficialmente às obras.

Com apoio do deputado estadual Roberto Engler e de diversas lideranças locais ao longo do tempo, o esforço pela duplicação da Ronan Rocha entre Patrocínio e Itirapuã é antigo e vai, agora, ser premiado em razão de cláusula contratual constante na concessão desse trecho da rodovia. Segundo o documento, a obra seria condicionada ao tráfego existente no trecho.

O critério estabelecido no contrato entre o Governo do Estado e a concessionária diz que, para a duplicação, o número médio de veículos que utilizam a via deveria superar a marca de cinco mil por dia, patamar ultrapassado no ano passado.