24/09/2015

Guri estuda abrir polo em Ipuã

Parcerias com Prefeitura e IORM devem facilitar chegada do projeto à cidade

imagem_destaque

Léo Nascimento, Roberto Engler, Nenê, Alessandra Costa e Zé Carlos

Ipuã pode passar a contar com um polo do Projeto Guri em breve. A implantação da unidade será avaliada pela diretoria executiva do programa cultural e as chances de se tornar realidade são grandes. O polo deve contar com apoio da Prefeitura e do IORM (Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça), do Grupo Colorado, por meio da Casa da Criança Armanda Malvina de Mendonça.

O assunto foi tema de audiência em São Paulo, na quarta-feira (23). O deputado estadual Roberto Engler (PSDB), o prefeito de Ipuã, José Francisco Souza Ávila, o Nenê (PMDB), o vereador José Carlos Dias Martins, o Zé Carlos da Força e Luz (PSC), e o agricultor e engenheiro agrônomo Leonardo Tavares Nascimento, o Léo, se reuniram com a diretora executiva do Projeto Guri no interior e litoral do estado, Alessandra Costa, e com o diretor de desenvolvimento social, Francisco César Rodrigues.

A Prefeitura de Ipuã se prontificou a garantir as condições e adaptações necessárias para receber o Projeto Guri. Documento assinado pela presidente do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça, Josimara Ribeiro de Mendonça Camargo, disponibiliza também a estrutura que possa acomodar o novo polo na cidade.

“Temos uma grande chance de êxito no pedido. Conversamos, detalhadamente, com a amiga Alessandra Costa e ela entendeu que a contrapartida do município, com o apoio do IORM, é um grande trunfo”, afirmou o deputado estadual Roberto Engler.

A diretoria do Projeto Guri em São Paulo e o Polo Regional de Ribeirão Preto devem realizar, nos próximos dias, uma vistoria no espaço que receberá a unidade. Um estudo de demanda também deve ser realizado. 

Uma vez aprovada a estrutura e comprovada a demanda, o caminho para implantação do novo polo em Ipuã ficará aberto. A intenção é que o Projeto Guri abra vagas no município no primeiro semestre de 2016.

“Nossa cidade carece de um programa cultural nos moldes do Projeto Guri, então a existência da demanda é mais do que certa. Além disso, a estrutura da Casa da Criança é compatível e suficiente. Esses fatores, somados à atuação do deputado Roberto Engler a nosso lado, nos fazem acreditar que o polo do Projeto Guri em Ipuã será inaugurado em breve”, disse Léo Nascimento.


SOBRE O GURI
Mantido pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos opostos ao turno escolar, cursos de iniciação musical, canto coral, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopro, teclado e percussão, para crianças e adolescentes entre 06 e 18 anos. 

Mais de 40 mil alunos são atendidos em mais de 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado. Os 370 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação Casa, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista fica por conta de outra organização social, Santa Marcelina Cultura. 

Desde seu início, em 1995, o Guri já atendeu mais de 540 mil jovens de todo o estado de São Paulo.