26/08/2015

Barrinha: Daee quer retomar obras da ETE em dezembro

Departamento planeja licitar a conclusão da estação no próximo mês

imagem_destaque

Retomada das obras da Estação de Tratamento de Esgoto é um grande anseio de Barrinha

O Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica) planeja retomar a construção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) de Barrinha em dezembro. É o que revela programação repassada pelo departamento ao deputado estadual Roberto Engler (PSDB). Cerca de R$ 2,6 milhões serão investidos.

Segundo o departamento, entre setembro e novembro, a licitação para finalização da Estação de Tratamento de Esgoto deve ser realizada. A obra será gerenciada pelo Daee, ao contrário do que ocorreu na primeira concorrência pública, feita pela Prefeitura, há cerca de quatro anos. 

“Há um compromisso de conclusão da ETE, inclusive assumido publicamente pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), em visita a Barrinha, em julho. Tenho certeza de que, desta vez, tudo correrá bem e a cidade poderá desfrutar dessa importantíssima obra”, afirmou o deputado estadual Roberto Engler.

O investimento de R$ 1,8 milhão deve ser suficiente para a conclusão da estação. A construção adicional de um emissário tem custo estimado em R$ 800 mil. A obra está paralisada há mais de dois anos. 

“A chegada do engenheiro Ricardo Borsari à superintendência do Daee foi um dos fatores essenciais para que a atuação desenvolvida em parceria com o prefeito de Barrinha, Katiá, junto ao Governo do Estado obtivesse sucesso”, revelou Roberto Engler. 

No início de julho, Ricardo Borsari esteve em Barrinha e conferiu, de perto, a atual situação da Estação de Tratamento de Esgoto. No mesmo mês, após solicitação do deputado estadual Roberto Engler, em visita a Barrinha para entrega de creche-escola, o governador Geraldo Alckmin confirmou que o Governo do Estado liberaria verbas adicionais para a conclusão da obra.

O convênio original para construção da ETE de Barrinha teve valor de R$ 6,3 milhões. A estação está sendo construída em área de 16 hectares, na Vila Recreio, nos fundos do Ginásio Prefeito Jamil Calil. 

Quando estiver pronta, a ETE fará chegar a 100% a taxa de coleta de esgoto doméstico no município e a 60% a de tratamento de resíduos urbanos. Atualmente, o esgoto é despejado no Córrego Jatobá, que atravessa a cidade.