13/06/2015

Alckmin autoriza licitação da ETE de São Joaquim da Barra

Concorrência deve ser publicada na próxima semana; obra deve ser iniciada em 90 dias

imagem_destaque

Geraldo Alckmin, Marcelo Mian e Roberto Engler

Acompanhado do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), principal intermediador da construção da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) de São Joaquim da Barra, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) autorizou o início da licitação da obra neste sábado (13). A concorrência pública deve ser publicada nos próximos dias.

A ETE tem custo estimado de R$ 12,9 milhões e vai tratar 100% dos esgotos domésticos de São Joaquim da Barra, beneficiando mais de 50 mil moradores até 2030. Com a obra aproximadamente 86 toneladas/mês de carga orgânica proveniente do esgoto doméstico deixarão de ser lançadas no Rio Sapucaí.

O deputado Roberto Engler, que trabalhou incessantemente pela construção da Estação de Tratamento de Esgoto, comemorou. "É o último passo para o início das obras. Esse é um compromisso que assumimos com São Joaquim e é bom demais saber que sua realização está cada vez mais próxima", disse. "Temos de agradecer ao governador Geraldo Alckmin pela visita e por ter acatado nossos pedidos. Ressalto ainda a mobilização conjunta com o o prefeito Marcelo Mian (PT), o vereador Éder Tavares (PSDB) e todo o PSDB joaquinense", completou Roberto Engler.

“Além dos benefícios para saúde, para o saneamento, meio ambiente, pesca e para o turismo, essa obra vai beneficiar também o emprego, porque, com o esgoto tratado, podem vir mais indústrias, conjuntos habitacionais e muitos outros investimentos importantes para o município", ressaltou o governador Geraldo Alckmin.

A construção da Estação de Tratamento de Esgoto de São Joaquim da Barra será gerida pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), com expectativa de início para daqui a 90 dias. Estão incluídos a construção de uma Estação de Tratamento Compacta tipo UASB, que opera com reatores mistos (processo anaeróbio seguido de lodo ativado por aeração prolongada) e biofiltro anaeróbio submerso; 800 metros de emissário de esgoto bruto e 250 metros de emissários de efluentes tratados.

ÁGUA LIMPA
O Programa Água Limpa foi criado em 2005, por meio de uma ação conjunta da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, o DAEE e Secretaria da Saúde, com objetivo de implantar sistemas de tratamento de esgotos em municípios com até 50 mil habitantes não atendidos pela Sabesp.

O programa já beneficiou 94 municípios, com uma população de 1,54 milhões de habitantes. Este conjunto de obras representou um investimento de R$ 172 milhões e permitiu a retirada de 2,7 mil toneladas de carga orgânica lançada “in natura” nos rios

O Governo do Estado está investindo mais R$ 305,6 milhões na implantação de sistemas de tratamento de esgotos pelo Água Limpa em 36 municípios, beneficiando mais 747 mil habitantes. Essas novas ETEs permitirão a remoção de 1,35 mil toneladas de carga orgânica lançada “in natura” nos rios.