24/10/2014

Cândido Portinari e Fábio Talarico têm obras em andamento

Duplicações próximas a Franca e recape completo das vias seguem até 2015

imagem_destaque

Placa avisa sobre obras na Rodovia Cândido Portinari

As duas principais rodovias que servem Franca estão passando por obras que representam investimento de mais de R$ 200 milhões do Governo do Estado de São Paulo e foram intermediadas pelo deputado estadual Roberto Engler (PSDB). 


São elas, a duplicação da Cândido Portinari entre Franca e Jeriquara e a recuperação completa entre Jeriquara e Rifaina e a duplicação da Fábio Talarico no perímetro urbano com recape até São Joaquim da Barra. As intervenções devem ser entregues no segundo semestre de 2015.


Cento e cinqüenta milhões de reais estão sendo destinados à Rodovia Cândido Portinari. No fim de setembro a duplicação de 15 quilômetros da via foi iniciada. A pista dupla irá do Posto Paineirão, em Franca, até o trevo de acesso a Jeriquara. O recapeamento de um grande segmento entre Jeriquara e Rifaina, com implantação de terceiras faixas, começou em abril e já está mais adiantado.

Essas melhorias, somadas a outros cerca de seis quilômetros recapeados nos municípios de Pedregulho e Rifaina, em 2013, e aos três viadutos construídos na serra de Rifaina, para eliminar a antiga curva da morte, representam a recuperação completa a rodovia. “São ganhos de segurança importantíssimos, que ajudarão a poupar vidas”, diz o deputado Roberto Engler.


No caso da Fábio Talarico, em fevereiro, foi iniciada a duplicação de 6,5 km entre o trevo com a Cândido Portinari e o fim do Distrito Industrial de Franca. A obra tem custo de aproximadamente R$ 35 milhões. E, desde abril, vem ocorrendo o recapeamento da estrada entre Franca e São Joaquim da Barra, com faixas adicionais e remodelação do acesso a São José da Bela Vista, com valor de R$ 64 milhões.


“É uma obra necessária, que liga Franca a São Joaquim e à Rodovia Anhanguera. Além disso, terá uma importante remodelação no acesso a São José da Bela Vista, dando muito mais segurança àquele local da estrada”, ressalta Engler.