09/06/2014

Governo paulista já entregou meio milhão de moradias da CDHU

Deputado Roberto Engler destaca garantia de investimentos previsto no orçamento

imagem_destaque

Imagem de conjunto habitacional entregue em Morro Agudo, em 2013

A CHDU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo) já entregou meio milhão de moradias no Estado de São Paulo. Maior agente estadual promotor de moradias populares no Brasil, a companhia constrói imóveis para famílias com renda até dez salários mínimos - com prioridade para aquelas que recebem até três - e que têm dificuldade de acesso ao crédito.

Os mutuários têm, geralmente, prazo de até 25 anos para quitar o financiamento, com prestações subsidiadas pelo Governo do Estado e calculadas de acordo com a renda familiar. Quem ganha até três salários vai desembolsar 15% dos rendimentos, sendo o valor da menor prestação de R$ 108,60.
"O Governo de São Paulo destina, anualmente, 1% de seu orçamento para a Habitação. Esses recursos e a disposição por converter o dinheiro em realizações que o Governo do Estado vem demonstrando há muitos anos fazem toda a diferença", avalia o deputado estadual Roberto Engler (PSDB).

Além do benefício direto aos cidadãos contemplados com a casa própria, o município e a sociedade local também ganham no quesito do desenvolvimento urbano. A CDHU contribui para erradicar ou urbanizar núcleos precários, promove ações preventivas e corretivas em áreas de risco nos municípios paulistas e transfere famílias para habitações dignas, com tamanho adequado, boa ventilação e iluminação.

Os novos modelos de casas e apartamentos priorizam a qualidade dos materiais utilizados. São imóveis com teto mais alto, lajes ou forros, aquecedores solares, medidores individualizados de água em prédios, pisos cerâmicos em todos os cômodos, azulejos na cozinha e no banheiro, além de outros detalhes no acabamento. As ruas dos condomínios também contam com muro e alambrado de divisa, todas pavimentadas e com paisagismo


Foto: Edson Lopes Jr./Governo do Estado