30/05/2014

Reaberto o Museu Casa de Portinari, em Brodowski

Restauro de R$ 4,2 milhões recuperou espaço e revelou obra inédita do pintor

imagem_destaque

Fachada do museu foi restaurada e pintada com cores originais

O Museu Casa de Portinari, em Brodowski, foi reaberto ao público nesta sexta-feira (30). O espaço passou por um trabalho minucioso de restauro e reserva informações valiosas sobre a vida e a obra do pintor Candido Portinari, que nasceu e desenvolveu suas características artísticas em Brodowski. 

O Governo do Estado de São Paulo investiu R$ 4,2 milhões na modernização, reforço estrutural, restauro artístico e na adequação da nova estrutura de exposição.

"A Casa de Portinari tem mais de 100 anos, e ao longo desse período foram feitos pequenos reparos. Agora, nós fizemos um grande restauro, e a casa ficou fechada quase dois anos. A base da casa recebeu concreto para sustentação, os telhados foram recuperados, foi feito o restauro artístico e as telas foram recuperadas. A casa está aberta pra visitação e a entrada é gratuita", disse o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

“O Museu Casa de Portinari talvez seja o maior patrimônio cultural de toda a nossa região e o investimento feito pelo Governo do Estado ajuda a revigorar e manter esse patrimônio. Brodowski e toda a região agradecem”, avaliou o deputado Roberto Engler (PSDB).

O processo de restauro ainda revelou uma pintura inédita de Portinari. O afresco, próximo à porta de entrada da casa, é uma madona de cabelos escuros, que segura no colo um bebê de olhos azuis. As cores e o estilo utilizado na pintura levam a crer que a obra seja de Candido Portinari. A autenticidade, no entanto, ainda deverá ser atestada por entidade especializada.

"Portinari foi um dos grandes pintores do Brasil, com reconhecimento internacional. Com sensibilidade artística, ele retratou a fé da sua família, que era de imigrantes. A Capela da Nonna, que ele fez pra sua avó, é a nossa Capela Cistina, ou seja, é uma coisa maravilhosa", disse Alckmin.

Além da Capela, a casa está repleta de afrescos que o artista pintou diretamente nas paredes do imóvel em várias fases da vida, desde os primeiros estudos até as obras-primas executadas quando já era reconhecido e que poderão ser admirados na nova exposição do Museu, intitulada "Narrativas de uma vida: um pintor, um tempo, um lugar...". A mostra procura valorizar a edificação, considerando a representatividade da casa como um marco concreto do vínculo do pintor com a terra natal. 


Com informações do Governo do Estado de São Paulo
Foto: A2Fotografia/Alexandre Moreira