20/05/2014

Unidade pericial da Educação começa a funcionar em junho

Deputado Roberto Engler solicitou serviço de avaliações de saúde de funcionários

imagem_destaque

Sandra Maria Ataíde Requel, Roberto Engler e Eloá Patrocínio Assumpção

A unidade de perícias médicas da Secretaria Estadual da Educação em Franca vai começar a funcionar em junho. A informação é do deputado estadual Roberto Engler (PSDB), que intermediou a instalação da unidade em espaço construído ao lado da Escola Estadual Pedro Nunes Rocha, na Vila Europa.

Em setembro de 2013, o deputado estadual Roberto Engler recebeu resposta positiva do secretário estadual da Educação, Herman Jacobus Voorwald, para pedido de instalação da unidade de perícias em Franca. As unidades periciais regionais fazem as avaliações de saúde dos profissionais de forma mais ágil e eficiente, propiciando comodidade a educadores e demais funcionários.

“Hoje temos 33 e, até o fim do ano, devemos ter 60 postos regionais de perícias da Secretaria da Educação. A expansão começou com 11 postos novos e Franca é um deles”, explicou o deputado Roberto Engler. A unidade pericial regional de Franca vai concentrar demandas da cidade e dos municípios que compõem a Diretoria Regional de Educação. 

Dias atrás, Engler visitou o espaço que vai abrigar o órgão, na companhia da diretora da EE Pedro Nunes Rocha, Sandra Maria Ataíde Requel, e da agente de organização escolar, Eloá Patrocínio de Assumpção. Cinco salas e uma recepção ocupam 68 metros quadrados exclusivamente destinados ao atendimento das perícias.

As unidades periciais são compostas por médicos, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, entre outras especialidades, que realizam o atendimento direcionado às características profissionais do quadro de funcionários da Secretaria, avaliando procedimentos como a concessão e cessação de licença para tratamento de saúde e readaptação.

Os pólos do Programa de Inspeções Médicas da Educação atendem servidores que apresentem atestados superiores a 15 dias. As demais perícias são realizadas pelo DPME (Departamento de Perícias Médicas do Estado). O processo de marcação de consultas dos casos assumidos pela Educação é feito pela escola ou unidade em que o funcionário atua.