13/05/2014

Conservatório Musical de Franca deve ser apresentado em junho

Prédio será no Bairro Santo Agostinho; serão 400 vagas de ensino musical

imagem_destaque

Imagem (detalhe em amarelo) mostra onde será construído o Conservatório Musical de Franca

O lançamento oficial do grande pacote de investimentos do Projeto Guri, no dia 27 de junho (leia mais aqui), deve ser acompanhado da apresentação do projeto do prédio do Conservatório Musical de Franca, uma unidade do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, de Tatuí. O projeto está em fase de elaboração.


Há pouco mais de um mês, a Secretaria Estadual da Cultura contratou empresa especializada para realizar o projeto do prédio do Conservatório Musical de Franca. Somente no projeto, vão ser investidos R$ 641 mil. 


“Também por isso, teremos um espetáculo do Conservatório de Tatuí entre as apresentações previstas para o Teatro Municipal, no dia 27. Deve ser o Grupo de Percussão do conservatório que vai nos oferecer um belíssimo show”, afirmou o deputado Roberto Engler. No segundo semestre, o Conservatório de Tatuí deve fazer outras duas apresentações na cidade.


Desde 2006, o deputado estadual Roberto Engler (PSDB) tem trabalhado pelo Conservatório Musical, que vai ser erguido em terreno de propriedade do Governo do Estado, localizado na esquina das ruas Adib Augusto Salomão e Joaquim Coelho Freitas, no Jardim Santo Agostinho.


A unidade tem tudo para transformar Franca em referência regional em Educação Musical, com a abertura de 400 vagas para ensino de canto e música popular e erudita na cidade.


A instalação do Conservatório Musical de Franca já foi autorizada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Em articulação com o secretário estadual de Cultura, Marcelo de Mattos Araújo, o deputado Roberto Engler intermediou reforço do orçamento da Secretaria da Cultura para desenvolvimento do projeto e início das obras.


“Temos um reforço de R$ 3 milhões nas dotações da Secretaria da Cultura. Parte será usada agora para o projeto e o restante pode ser investido na construção, caso os trâmites legais para início da obra sejam concluídos ainda em 2014”, revelou Engler.