16/04/2014

Itesp vai retirar tocos de árvores do Assentamento Boa Sorte

Verba conseguida pelo deputado Roberto Engler vai aumentar terras cultiváveis

imagem_destaque

Roberto Engler e Marcos Pila

Uma ação de lideranças do Assentamento Boa Sorte em conjunto com o deputado estadual Roberto Engler (PSDB) deve fazer com que, em breve, o Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo) invista R$ 800 mil para retirar tocos de árvores que atrapalham o cultivo da terra da maior parte dos lotes do assentamento.

O assunto foi tema de audiência do deputado Roberto Engler com o diretor do Itesp, Marco Aurélio Pila de Souza, e com o diretor adjunto de Administração e Finanças, Alexandre Ribeiro Mustafa. Engler incluiu recursos adicionais no orçamento do instituto para este ano, justamente para que o dinheiro beneficiasse as famílias do assentamento vizinho a Franca.

“Desde a metade do ano passado, temos discutido essa ação importante para que as famílias da Boa Sorte possam produzir e garantir seu sustento. Há bastante tempo, houve o corte dos eucaliptos para que se pudesse fazer o plantio, mas a maioria parte dos tocos não foi arrancada e atrapalha demais o bom uso da terra”, afirmou o deputado estadual Roberto Engler.

O Itesp vai calcular qual a metragem total de solo em que será possível promover o chamado destoque (retirada dos tocos). Depois disso, o espaço será dividido entre os lotes que necessitam do serviço. “Dessa forma, teremos uma divisão dos benefícios igualmente”, garantiu Engler. A intenção do Itesp é contratar uma empresa para iniciar o destoque ainda neste semestre.

O deputado Roberto Engler convidou o diretor do Itesp, Marcos Pila, para visitar o Assentamento Boa Sorte em breve e revelar todos os detalhes do planejamento do destoque. “O amigo Marcos Pila aceitou o convite e devemos marcar uma data para a visita até junho”, revelou o parlamentar.

O Assentamento Boa Sorte, em Restinga, foi implantado em 1998. No local, são 159 lotes que abrigam mais de 200 famílias que promovem atividades de agricultura, em especial a produção de frutas, legumes e verduras, além da criança de animais. A área total do assentamento em hectares é de 2.979,07.