01/04/2014

CDHU deve assumir construção de 296 casas em Barrinha

Companhia planeja retomar obra rapidamente

imagem_destaque

Katiá, Sílvio Torres e Roberto Engler

A CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) deve passar a administrar a construção de 296 casas populares em Barrinha. Em reunião realizada ontem (31), em São Paulo, o prefeito Mituo Takahasi, o Katiá (PT), e o deputado estadual Roberto Engler (PSDB) solicitaram ao secretário de Habitação, Silvio Torres, que a companhia conclua as moradias.

A obra, que está em andamento há três anos, teve diversos problemas ao longo do seu gerenciamento pelo município. São 296 moradias que estão sendo erguidas em terreno cedido pela Prefeitura, próximo ao bairro Vera Lúcia. 

O último obstáculo ocorreu há cerca de duas semanas, quando nenhuma empresa se habilitou em concorrência pública que deveria selecionar candidatas a retomar a obra.

“Pelo que ficou conversado, o prefeito Katiá deve enviar um ofício expondo sua intenção de repassar a gestão da obra para a CDHU amanhã (hoje, 1º) e o secretário Sílvio Torres prometeu tomar providências rápidas para efetivar essa alteração e dar prosseguimento à construção das casas”, afirmou o deputado estadual Roberto Engler.

Em se confirmando a transmissão da gestão da obra para CDHU, a expectativa é de que as casas possam ser concluídas em no máximo 12 meses. “Haverá um esforço para que as moradias sejam entregues até o fim deste ano”, disse Engler.