30/10/2013

FDE investe na acessibilidade de escolas

Investimento na adequação de prédios é superior a R$ 38 milhões

imagem_destaque

Barjas Negri e Roberto Engler

A FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação) autorizou 50 obras em prédios escolares que se adequarão aos projetos de acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida no estado de São Paulo. O investimento previsto para a execução dos serviços é de R$ 38,4 milhões.

Na região, a Escola Estadual Ovídio de Souza Dias, de Altair, a Escola Estadual Dona Alice Vilela Galvão, de Colômbia, a Escola Estadual João de Faria, em Cristais Paulista, a Escola Estadual Professor Martinho Sylvio Bizuti, de Igarapava, e a Escola Estadual Odulfo de Oliveira Guimarães, de Viradouro, receberão investimentos.

No total, 50 unidades de 30 diretorias de ensino da rede estadual serão contempladas. As unidades escolares estão localizadas tanto na capital e região metropolitana como no interior do estado.

Entre as intervenções necessárias, executadas de acordo com padrões técnicos, estão a construção de rampas de acesso, correção de desníveis e eliminação de barreiras físicas, instalação de elevadores, adequação de banheiros, adaptação de balcões de atendimento, rebaixamento de guias das calçadas, e criação de vagas de estacionamento demarcadas.

A maior parte das obras está em fase de contratação, com licitação já em andamento. “Estamos trabalhando para que cada vez mais escolas se tornem acessíveis. Afinal, dar acessibilidade é garantir o direito do aluno a exercer sua cidadania e integrá-lo na sociedade”, diz o presidente da FDE, Barjas Negri.

“Sem dúvida, são investimentos essenciais para a acomodação ideal dos estudantes portadores de necessidades especiais. Intervenções necessárias para dar a devida condição de estudo a esses alunos”, afirmou o deputado estadual Roberto Engler.