12/07/2013

Santas Casas podem abrir vagas para dependentes químicos

Sistema regional abriria 40 vagas em Patrocínio Paulista, Franca e Igarapava

Um sistema regional para tratamento de dependentes químicos na região de Franca está em processo de viabilização e envolve a Santa Casa de Patrocínio Paulista, Franca e Igarapava. A ideia é abrir ao menos 40 vagas. No entanto, as medidas que antecedem a efetivação dos leitos passam por financiamento do Governo Estadual e do Governo Federal, para adequações e custeio, e credenciamento técnico.


A Santa Casa de Patrocínio Paulista tem projeto para receber 20 dependentes químicos com idade inferior a 18 anos. Seriam 12 vagas masculinas e oito femininas. Porém, o hospital precisa de reformas e ampliações para realizar sua intenção. 


“São adequações físicas que teriam de ser financiadas com apoio do Governo do Estado. O custo disso dessas intervenções é próximo R$ 1 milhão”, revelou o deputado estadual Roberto Engler (PSDB), que pretende tratar do assunto junto à Secretaria Estadual de Saúde. 


Outras 10 vagas estão sendo pleiteadas pela Santa Casa de Franca, que já teria toda a estrutura física, anexa ao Hospital do Câncer, para oferecer o tratamento. A Santa Casa de Igarapava também se manifestou, buscando credenciar 10 leitos naquela cidade. 


A aprovação das vagas envolve comprovações técnicas, avaliações segundo normas do Ministério da Saúde e deliberações de conselhos gestores. O planejamento completo da disposição dos leitos passa também pelo Departamento Regional de Saúde.


O custeio do tratamento que seria oferecido na região contaria com apoio da União, por meio de repasse de R$ 4 mil por leito, por mês. Para ter direito a essa verba, o hospital que abriga as vagas precisa ser classificado como Hospital Geral. As três Santas Casas são enquadradas nessa categoria.